Construflama - A Arte e o prazer do fogo

Consulte nossos itens em promoção!
Entre em contato conosco: (11) 5171-6070

Marcelo Novais na Casa Cor 2011
Tocheiro a gás Construflama

Ricardo Rossi na Artefacto B&C 2012
Churrasqueira a gás Construflama

Simone Goltcher na Casa Cor SP 2013
Lareira suspensa Construflama

Letícia Ruivo na Casa Cor SP 2013
Lareira Ecológica a álcool Construflama

João Armentano na Mostra Black 2013
Lareira a gás Construflama

Ana Maria Vieira Santos na Artefacto B&C
Lareira a gás Construflama

Patrícia Martinez na Casa Cor SP 2013
Lareira suspensa Construflama

Ricardo Rossi na Casa Cor SP 2012
Tocheiro a gás Construflama

Tocheiro a gás em aço Corten.
Jardim de Ana Paula Paolinelli na Casa Cor Minas

Lareira Tarus
em ambiente de Paola Ribeiro na CasaCor 2014

Lareira Ecológica a álcool
em abiente de Ricardo Rossi na CasaCor 2014

Lareira suspensa modelo gota em Aço Corten
Katia Perroni

Lareira suspensa modelo gota em Aço Corten
Carlos Warchavchick

Churrasqueira a carvão e Forno a lenha
Carlos Warchavchick

Varanda brasileira da Cactus Arquitetura tem lareira Construflama


Produtos e serviços

27/05

Caio Amaral


A varanda criada pela cactus arquitetura para a Casa Cor 2015 traz uma brasilidade de férias e relax. Resgatando técnicas tradicionais de construção brasileira como a taipa de pilão, trazem à memória valores afetivos de nossa história e é também um apelo à sustentabilidade.

O maravilhoso flamboyant do Jockey foi aproveitado como mais um espaço de descanso e leitura, muito tentador com a deliciosa cama fofinha feita pelos futons. “É um convite para contemplar a vista que a varanda pode proporcionar”, conta Claudia.

“O mobiliário é do século 20 e, com uma mistura equilibrada de estilos moderno e vintage, a varanda revela um clima de casa de avó, marcado pela tranquilidade”, diz Eduardo. “Em contraponto, apostamos num elemento bem moderno: o ladrilho hidráulico espanhol”, completa.

A lareira a álcool da Construflama é perfeita para o clima de contemplação e energização, tornando a varanda gostosa e convidativa mesmo em dias frios.

Alguns móveis são assinados por renomados designers brasileiros, como a mesa de centro de Pedro Petry, criada em 1955, mas que continua atual. Já as poltronas de jatobá, desenhadas na década de 70, convidam ao relaxamento e à contemplação. “Pensamos na varanda como lugar de reenergização. É nela que podemos melhorar nosso equilíbrio interior com leitura ou meditação”, fala Claudia.




Casa do Flamboyant de Dado Castelo Branco tem Lareira Construflama


Produtos e serviços

24/05

Caio Amaral


Para a Casa Cor 2015 Dado Castello Branco assina decoração da Casa do Flamboyant priorizando a convivência com ares contemporâneos. Em quase duas décadas de atividade, seu portfólio revela um trabalho motivado por inspiração e criatividade.

O projeto com com 85m² privilegia o uso de materiais naturais como a pedra, a madeira e o vidro. Todo o espaço foi pensado no conforto e na convivência, focando na vista para a paisagem. A lareira Tarus a álcool Construflama agrega conforto, beleza e aconchego ao conjunto que valoriza o bom design aliado ao despojamento. Como pano de fundo, o profissional usou uma palheta de cores neutras.

O charme do mobiliário da casa fica por conta de diversas peças interessantes que se integram, destaques para a penteadeira desenhada por Jorge Zalszupin nos anos 50 e à poltrona Jangada, do designer Jean Gillon, que faz parte do acervo do arquiteto.

O resultado é uma casa que poderia estar em qualquer lugar do mundo, um espaço de convivência descontraído, criado para relaxar e receber família e amigos com vista para a vegetação. O morador dessa casa é um amante da natureza, dono de um lifestyle leve e despojado. O jardim que entra pela janela do quarto é projeto de Gilberto Elkis e tem como centro de convivência a contemplação do fogo em uma tocha a álcool Construflama.




Living do colecionador brasileiro tem lareira Construflama


Produtos e serviços

24/05

Caio Amaral


Em sua terceira participação na Casa Cor, Flavia uniu o contemporâneo e o vintage, ressaltou a identidade do design brasileiro e criou um ambiente luxuoso, delicado, acolhedor e moderno. Em tons neutros e sóbrios o ‘Living do colecionador brasileiro’ está entre os principais destaques da mostra, que este ano vem com a proposta minimalista, a brasilidade e a sustentabilidade.

Neste projeto, a arquiteta se propôs a destacar a história do mobiliário moderno no Brasil que é desenhado e produzido desde a década de 50 e que é reconhecido internacionalmente. “A inspiração foi criar um ambiente com forte caráter brasileiro e com linguagem universal. Uma brasilidade heterogênea e nada óbvia”, afirma Flávia.

A ideia foi projetar um espaço usual, aconchegante e inusitado, que resgatasse o passado moveleiro nacional valorizando o glamour dos anos 50. Para tanto, a profissional selecionou móveis de designers renomados como Joaquim Tenreiro, Sergio Rodrigues, Carlo Hauner, Martin Eisler, Gregori Warchavchic e Oscar Niemeyer.

Prestigiando também o nosso design atual, Flávia garimpou peças do Estúdio Nada Se Leva, dos designers André Bastos e Guilherme Leite Ribeiro, representado pela Firma Casa. Esta curadoria especial na decoração do ambiente transmite naturalmente a concepção do “receber bem”.

A versatilidade e variedade de materiais e texturas, a escolha por alternativas sustentáveis também são prioridades da arquiteta neste projeto. Materiais naturais como a palha de seda no painel, a seda de bambu do tapete e os revestimentos em camurça, couro, linho e algodão dos móveis, fazem parte desta escolha. Enfatizando a proposta de “receber bem” com sustentabilidade, o espaço conta com ainda duas lareiras ecológicas Construflama, que utilizam álcool de cereais, formando um único conjunto horizontal, são práticas e seguras e não poluem o ambiente, o acabamento em de mármore Bronze Fiorino, foi executado pela Montblanc .

As paredes, em cimento queimado à base de portland fazem referência à Escola Paulista de arquitetura e todo movimento brutalista brasileiro.